11/08/2023

O que é antifraude?

Ter um sistema antifraude pode salvar o seu negócio.

Indira Bovolenta Indira Bovolenta
o-que-e-anti-fraude

Cada vez mais as empresas e organizações estão direcionando seus investimentos para soluções antifraude. Afinal, não é novidade para ninguém que o avanço da digitalização e o consequente compartilhamento massivo de informações online resultaram também no avanço e sofisticação das fraudes.  

Mas… o que é antifraude? Como esse sistema funciona? Continue a leitura para ficar por dentro de tudo sobre esse tema! 

O que é antifraude? 

Como o próprio nome diz, antifraude é um sistema para prevenir e/ou detectar atividades fraudulentas. Ele utiliza diversas tecnologias, ferramentas e aplicações, incluindo inteligência artificial, aprendizado de máquina e análise comportamental, para lidar com diferentes tipos de fraudes, como roubo de identidade, roubo de dados e golpes financeiros. 

Como um sistema antifraude funciona? 

Um sistema antifraude funciona como um analista de ações e informações, e geralmente conta com duas partes: a análise automática e a análise manual. 

  • Análise automática: algoritmos de machine learning examinam e validam a atividade que o usuário está tentando realizar. Esses algoritmos são capazes de identificar padrões e comportamentos suspeitos, comparando as informações fornecidas com uma base de dados de referência. 
  • Análise manual: complementar à automática, envolve a intervenção de um especialista para validar as informações fornecidas pelo usuário. Serve como uma segunda verificação para as atividades sinalizadas pelo algoritmo como suspeita de fraude. 

Um sistema antifraude pode ter tanto uma função preventiva quanto corretiva. Isso significa que ele pode ajudar a prever e evitar fraudes, além de solucionar problemas relacionados a fraudes já ocorridas. Em resumo, o sistema utiliza uma combinação de etapas e técnicas para prevenir, detectar, remediar e reprimir fraudes. 

Métodos e tecnologias usados no ramo antifraude 

Como citado anteriormente, os sistemas antifraude utilizam diversas ferramentas para lidar com fraudes. Conheça algumas delas: 

Geolocalização 

Essa tecnologia permite identificar a localização exata de uma transação. Isso é muito útil para verificação de fraudes, pois identifica inconsistências ou comportamentos suspeitos, como transações realizadas por uma mesma pessoa em locais diferentes em um curto período de tempo, ou se o endereço de IP que está realizando a transação é o mesmo endereço de entrega.  

Análise comportamental 

Baseada no comportamento típico do usuário, essa análise utiliza algoritmos de aprendizado de máquina que capturam e armazenam dados comportamentais. Pode incluir a geolocalização, citada acima; o valor médio de compras; o dispositivo que está realizando a transação; entre outros. 

Autenticação do usuário 

Os métodos de autenticação de usuários garantem que o usuário é quem afirma ser. Alguns deles são: 

  • Biometria: uso de tecnologias de reconhecimento biométrico, como facial (rosto), digital (impressão digital) e vocal (voz). Nesse método, a autenticação é baseada em características únicas e intransferíveis do usuário, reduzindo os riscos de fraude. 
  • Verificação de duas etapas: uso de um código (token) adicional à senha. Esse token é enviado na hora para o usuário e tem curto tempo de expiração. 

Ambos estes métodos são muito usados em dispositivos mobile, como smartphones, e aplicativos desenvolvidos para esses dispositivos. Para a verificação em duas etapas, a forma mais segura de receber o token é por meio de aplicativos autenticadores em um segundo dispositivo, uma vez que SMS e e-mail são vulneráveis caso celular seja roubado ou o número for clonado, por exemplo. 

Background Check (BGC) 

É a checagem de antecedentes, que visa validar a veracidade das informações fornecidas pelo usuário e identificar problemas legais, jurídicos, financeiros, comerciais e/ou criminais que possam ser potenciais riscos para a organização. 

Verificação de dados e documentos por OCR 

Complementar aos métodos de autenticação, OCR é uma tecnologia que identifica e converte textos contidos em imagens enviadas pelo usuário em algoritmos legíveis e armazenáveis por um software. Isso facilita a rápida identificação de inconsistências. 

Por que ter uma solução antifraude? 

Com o crescente número de tentativas de fraudes em diversos setores, ter uma solução antifraude é essencial para prevenir perdas financeiras significativas, proteger a reputação da empresa ou organização e preservar a confiança dos clientes. 

Veja alguns benefícios de se ter uma solução antifraude: 

  • Identificar fraudes com agilidade: soluções antifraude são capazes de antecipar, prevenir e remediar fraudes e golpes rapidamente, especialmente com o uso das tecnologias atuais, garantindo uma boa experiência tanto para a organização quanto para o cliente. 
  • Segurança: proporciona a proteção de dados sensíveis da empresa e dos clientes/usuários, reduzindo os riscos de exposição e violação de informações confidenciais. 
  • Credibilidade e satisfação dos clientes: garantindo a segurança dos dados, a credibilidade perante o mercado aumenta, pois, as pessoas entenderão que podem confiar na organização. 
  • Redução de custos: fraudes e golpes bem-sucedidos atingem diretamente a saúde financeira de um negócio, além de causarem danos à reputação da organização, o que afasta consumidores e investidores.  

Antifraude em diferentes segmentos 

Diversos setores do mercado podem se beneficiar com um sistema antifraude. Instituições financeiras, empresas de seguro, empresas de telefonia, e-commerce, e vários outros. Se envolve transações e/ou armazenamento de dados do cliente/usuário, pode ser necessário o uso desse sistema.  

Entretanto, cada negócio exigirá uma ou mais soluções antifraude específicas. 

Como escolher um sistema antifraude? 

Depois de conhecer todos esses pontos sobre sistemas antifraude, você pode estar se perguntando como, afinal, escolher um para o seu negócio.  

O primeiro passo é definir as necessidades específicas da sua empresa. Cada empresa ou organização tem riscos e vulnerabilidades específicas, por isso entender essas características e identificar quais tipos de fraude são mais comuns no seu negócio ajudará na escolha de uma solução eficaz. 

Por fim, para escolher uma solução, vale conferir o tempo de atuação no mercado, o atendimento oferecido e como são as entregas — se é rápida, se é confiável, se é de qualidade, e também se possui um nível de personalização adequado às necessidades específicas do seu negócio. 

Se você chegou até aqui e tem interesse em contratar uma solução antifraude, que tal conhecer um pouco mais sobre a Who? Nós combinamos soluções digitais e análises humanas para gerar negócios aos nossos clientes, prevenindo fraudes e, o principal, aprovando com segurança. Saiba mais clicando aqui.